domingo, 23 de setembro de 2007

Desencontros


Dizem que ele é carente, mas ela também precisa de atenção.
Ninguém cede. Quem sabe por medo ou vaidade.
Ela não sabe demonstrar o que sente. Ele não sabe o que ela sente.
Os beijos trocados parecem ensaiados, o mundo parece parar de girar. Eles parecem se gostar.
As circunstâncias, as teimosias ou até mesmo o destino não deixam as coisas parecerem mais simples.
Parece que não tem mesmo como dar cerrto...

PS1: Muito obrigada por cada palavra de força que vcs me escreveram. Foi realmente mtooo importante num momento em que parecia que nada nunca mais ia dar certo...Aos poucos as coisas aqui em casa estão se encaixando novamente, ainda com feridas meio abertas, mas já sei que o sol volta amanhã e não adianta ficar sofrendo, é preciso reagir. Ah, antes que alguém pense: Ninguém morreu (ainda bem...). Obrigada mesmo! De verdade...=)

PS2: Ontem eu vi o documentário "Pro dia nascer feliz", é realmente muito bom, mostra de uma forma provocativa e poética a situação da educação no Brasil. Teve uma frase, de um menino que rouba que me chamou muito a atenção "A violência é culpa deles (políticos).", de certa é verdade, porque eles deveriam servir de exemplo para o povo, se os nossos representantes roubam milhões, o que um jovem quase sem perspectiva pode pensar? Esse é um problema bem complexo...

PS3: Diquinha literária: estou lendo um livro do Marçal Aquino, ele é realmente bom...Uma literatura bem gostosa, contemporânea...


Postado por Ane Talita às 10:20 AM |



 
segunda-feira, 10 de setembro de 2007


E tudo o que eu mais temia aconteceu...
E o que vai ser daqui pra frente?
Tudo do que eu tinha medo veio de uma vez...
E eu não sei o que fazer...
(péssima)


Postado por Ane Talita às 2:31 PM |



 
domingo, 9 de setembro de 2007

ODEM-MEDO


"Você não tem medo de mim
Você não tem medo de mim
Você tem medo é do amor
Que você guarda para mim
Você não tem medo de mim
Você não tem medo de mim
Você tem medo é de você
Você tem medo é de querer...
...Me amar"
Medo de amar-Adriana Calcanhoto

O medo nos acompanha desde que somos criancinhas. Quem não se lembra das histórias do lobo mau e do capitão-gancho que contavam para a gente? Do homem do saco que pegava crianças levadas?
Crescemos e ele veio junto conosco. De outra forma, medo de outras coisas. Mas está aqui.
Medo da perda. Medo da morte. Medo de amar. Medo de querer. Afinal para que arriscar, atirar-se no abismo se estamos tão seguros na nossa monotomia cotidiana? Para que trocar o certo pelo duvidoso? Por que eu deveria sair do conforto do meu sofá com um pacote de trakinas e me deixar atirar numa aventura? Não faço nada disso porque tenho medo.
E além desses medos, tenho medo de ter medo. E assim fico paralisada por todos os medos. Atonizada.
Não...Às vezes tenho prazer em sentir medo, mas só quando sei que no final (quase sempre) tudo acaba bem. O frio na barriga da montanha-russa, escaladas, rapel...Uma aventura de vez em quando cai bem...
O medo não vai sair daqui. Não adianta. Tenho que aprender a conviver com ele. Dribá-lo. Enganá-lo. Jogá-lo para debaixo do tapete como a poeira que varri hoje de manhã.
"Coragem, antítese do medo. Mas só existe em função dele." (Rubem Braga)
Se joga!


Postado por Ane Talita às 12:13 AM |



perfil
Ane Talita,21 anos,futura cientista social,possui síndrome de Peter Pan,gosta da calma da praia,mas também gosta da cidade,gosta de sol,mas também gosta de chuva,se dá o direito de gostar de coisas contraditórias.Acredita que o mundo pode ser um lugar melhor e está fazendo a sua parte!


about
Penso com a pele. E uma vez que cansei de opor a razão a tudo, me falta o por quê do cerébro.


posts anteriores
Só um minutinho...
o que será que me dá?
Fechado.
Na sopa
?
morada.
(!)
!
mini-conto, 2 anos entre outras coisas
A primeira hora de 2009


arquivos
Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Outubro 2009 Novembro 2009


outras estações
A Bailarina
Ácido Poético
Aruayê
A vida é cor de rosa
Baba Cósmika
Benjamin, Brecht e Antropologia Blônicas
Casa & Coisas & Tal
Chá de Tharântulas
Contos da Camaleoa
Conversa de Terapeuta
Despojo
Devaneios e Loucuras
Diz,Aline!
Do amor, Laico impropério
(Doenças)Crônicas
Drapetomania
Essência no Ar
Fina Flor
Fragmentos de Jô
Guria
Heteroglossias
Hialoplasma
Infinito Particular
Li du Surf
Mothel
Namastê
Nosensosociais
Nuvens no Varal
O Insólito Ululante
Pagina a Dois
Posta Restante
Relatos de Uma Guerra Pessoal
Sabe de uma coisa?
Surto Psicossomático
O Vestido Estampado
Xexelento's


"profissas"
Andréa Del Fuego
Antonio Prata
Bianca Rosolem
Bruna Beber
Cecília Giannetti
Clara Averbuck
Cléo Araújo
Índigo
Ivana Arruda Leite
João Paulo Cuenca
Marcelino Freire
Marcelo Montenegro
Mário Bortolotto
Mônica Montone
Rosana Hermann
Santiago Nazarian
Tati Bernardi
Xico Sá


design
Layout por Helô Moreira