domingo, 26 de agosto de 2007

No divã!



Escrever 7 coisas sobre mim, que realmente façam a diferença e tenham sido ou são importantes...Desafio difícil, proposto pela Ju, que eu não poderia recusar...

1) É muito difícil para mim começar a falar coisas pessoais, sou muito fechada e tento me esconder atrás de um tipo durona, autosuficiente e moderninha, quando na verdade sou uma sentimental que tem medo de se ferir e por isso mesmo acha melhor não se envolver, não se deixar envolver, por puro medo e/ou insegurança.

2) Ainda sou idealista e acredito que a gente ainda pode viver num mundo mais legal, onde as pessoas realmente se curtam simplesmente pelo o que elas são, sem mais cobranças ou expectativas...

3) Ano passado, meu primeiro ano de faculdade, quando fui morar sozinha, foi um ano de muitas descobertas e aprendizado. A lição mais importante que aprendi, vou passar para vocês agora: Celebrem pequenos momentos da vida. Aquele céu bonito, uma companhia agradável, uma sensação boa. Neste momento respire fundo e pense "Esse é um momento feliz, apenas isso". Virou meu ritual, não procurar mais a felicidade constante, mas sempre se tem muitos momentos como esses...

4) Sou a pessoa mais indecisa do mundo, nunca sei se caso ou se compro uma bicicleta!

5) Tenho necessidade de contato com as pessoas, preciso sempre tocar, abraçar, sentir as pessoas que amo.

6) Tenho medo. Medo da perda, medo até de quando as coisas estão dando certo demais. Sempre fico com um pé atrás...

7) Agora uma coisinha que já foi muito importante quando eu era mais nova, só para descontrair esse final. Eu era muito fã de Sandy e Junior, daquelas que colecionava tudo, ia nos shows e chorava, não saia de casa quando eles apareciam na tv, tinha certeza que o Junior era o cara mais perfeito e fazia cartas quilômetricas...Isso até meus 15 anos...Mas devo confessar que fiquei meio triste quando eles decidiram desfazer a dupla. Foi na época do meu aniversário, tava na crise dos 20, ai bateu a nostalgia de tempos que não voltam...


Postado por Ane Talita às 12:33 AM |



 
terça-feira, 7 de agosto de 2007

Café Filosófico


Domingo estava vendo Café Filosófico, que falava sobre as técnicas do amor no século XXI (se bem que não sei se para tal assunto, existem técnicas...mas enfim..).
E entre as idéias do Marcelo Coelho, teve uma que me chamou a atenção e que eu fiquei pensando sobre um bom tempo.
Ele fez uma analogia entre a academia de ginástica e as fábricas durante o processo de especialização do trabalho, com o trabalhador alienado repetindo os movimentos incansavelmente (lembrem do Chaplin em Tempos Modernos e das idéias de Marx*) sendo substituído pelos homens e mulheres pós-modernos do séc XXI que dia-a-dia puxam ferro, onde o exercício de hoje é praticamente igual o de ontem e será o mesmo que o de amanhã. Estamos ai na esfera da produção de mercadorias- no caso, a nossa própria imagem, se tornando um produto.
Mas ele vai mais longe, discutindo além da esfera da produção, a esfera da distribuição das mercadorias, onde a tecnologia é fundamental. O orkut e afins sendo os grandes meios de marketing, onde expomos as mercadorias fabricadas, onde exibimos o resultado de nossa luta para nos tornármos desejáveis ao outro. Uma grande vitrine onde há produtos para todos os gostos, embora os gostos fiquem cada vez mais homogêneos, com padrões de beleza que atormentam a grande maioria que nele não se encaixa.
A gente está procurando o amor em relacionamentos cada vez mais efêmeros, onde os romances acabam na mesma velocidade em que começam, acompanhando a maioria das relações sociais desse início de século.
Eu sei que ficar filosofando muito é meio pirante, mas a gente não pode deixar de pensar nessas questões filosóficas/sociológicas que o mundo contemporâneo acarreta. Vale lembrar que o mundo moderno começa a se formar com a Revolução Industrial, no século XVIII, em menos de 300 anos aconteceram muitas mudanças e de forma muito rápida comparada aos 1700 anos anteriores. É muita coisa, e nós precisamos entender isso...

*Marx é meio difícil, apanhei bastante dele no início, mas se vc insiste um pouquinho, ele traz ótimas surpresas. O cara foi um gênio, e não falo isso de forma militante. Ele simplesmente trabalha com conceitos fundamentais para se entender um monte de coisas. Se alguém se interessar em começar a ler, eu sugiro o texto Trabalho Alienado e a Propriedade Privada, que está nos Manuscritos Econômicos e Filosóficos. Se gostar (e espero que gostem!) leia também A Ideologia Alemã (um dos melhores livros que já li!) e é claro, O Capital (foda também).

Fiz uma descoberta literária (descoberta, porque eu não conhecia....) que queria dividir com vocês, a Andréa Del Fuego, da nova safra de escritoras brasileiras. Essa mineira ainda vai dar o que falar...=)


Postado por Ane Talita às 12:39 PM |



perfil
Ane Talita,21 anos,futura cientista social,possui síndrome de Peter Pan,gosta da calma da praia,mas também gosta da cidade,gosta de sol,mas também gosta de chuva,se dá o direito de gostar de coisas contraditórias.Acredita que o mundo pode ser um lugar melhor e está fazendo a sua parte!


about
Penso com a pele. E uma vez que cansei de opor a razão a tudo, me falta o por quê do cerébro.


posts anteriores
Só um minutinho...
o que será que me dá?
Fechado.
Na sopa
?
morada.
(!)
!
mini-conto, 2 anos entre outras coisas
A primeira hora de 2009


arquivos
Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Novembro 2008 Dezembro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Julho 2009 Agosto 2009 Outubro 2009 Novembro 2009


outras estações
A Bailarina
Ácido Poético
Aruayê
A vida é cor de rosa
Baba Cósmika
Benjamin, Brecht e Antropologia Blônicas
Casa & Coisas & Tal
Chá de Tharântulas
Contos da Camaleoa
Conversa de Terapeuta
Despojo
Devaneios e Loucuras
Diz,Aline!
Do amor, Laico impropério
(Doenças)Crônicas
Drapetomania
Essência no Ar
Fina Flor
Fragmentos de Jô
Guria
Heteroglossias
Hialoplasma
Infinito Particular
Li du Surf
Mothel
Namastê
Nosensosociais
Nuvens no Varal
O Insólito Ululante
Pagina a Dois
Posta Restante
Relatos de Uma Guerra Pessoal
Sabe de uma coisa?
Surto Psicossomático
O Vestido Estampado
Xexelento's


"profissas"
Andréa Del Fuego
Antonio Prata
Bianca Rosolem
Bruna Beber
Cecília Giannetti
Clara Averbuck
Cléo Araújo
Índigo
Ivana Arruda Leite
João Paulo Cuenca
Marcelino Freire
Marcelo Montenegro
Mário Bortolotto
Mônica Montone
Rosana Hermann
Santiago Nazarian
Tati Bernardi
Xico Sá


design
Layout por Helô Moreira